Publicidade


·

'Por exemplo, um algoritmo treinado para reconhecer integrantes da diretoria de uma empresa passou a acreditar que apenas homens poderiam fazer parte dessa categoria. Outro passou a entender que mulheres só trabalhariam em funções com salários menores. Eliminar esses preconceitos eletrônicos é tarefa essencial.'

Leia a coluna de Ronaldo Lemos. #folha #opinião

Ronaldo Lemos | O que fazer quando o algoritmo é preconceituoso? www1.folha.uol.com.br
www.idprofile.org
Publicado por Folha de São Paulo em 25 de setembro de 2017 23:57 às 23:57
Link da publicação original: https://pt-br.facebook.com/folhadesp/posts/1484541168254548

Comentários